Vindos do Mar

Título: Vindos do Mar | Autor: Joseany de Oliveira| Editora: livro rápido | Gênero: ficção fantástica | Páginas: 122 | Ano de publicação: 2013 | Nota: 3,5/5,0


Quem nunca sonhou em ser um ser fantástico? Um elfo, uma fada ou até mesmo uma sereia? Muitas meninas vão se identificar com isso. E assim aconteceu com Jéssica Oliveira. Ela sonhava que era uma sereia com sua longa e bonita cauda. O mar a chamava, mas infelizmente sua mãe não a deixava chegar perto do mar.

A história que Joseany conta para gente nesse livro-conto passa por várias gerações. Começamos conhecendo Mar Irene e Josias. Os jovens se encontram na praia, têm um romance avassalador, e dessa união temos duas crianças lindas. Porém, Mar Irene é uma sereia, e sereias pertencem ao mar. Então, ela o deixa, grávida, e se perde nas ondas do mar. Não se engane, a história desses dois ainda não acabou.

Sozinha e grávida, Mar Irene dá à luz nas rochas de uma praia. A união de Mar Irene e Josias presenteia o mundo com duas crianças opostas e lindas: um rapazinho de cabelos acobreados e olhos azuis e uma mocinha de cabelos e olhos escuros como a noite. A sereia, porém, não pode ficar com eles, pois eles nasceram com pernas. Eles pertenciam à terra.

Assim, os bebês foram deixados na praia com nada mais que um colar com os nomes escolhidos pela mãe de sangue. O mar revolto, como que triste pela descoberta que tais criaturas haviam nascido para andar pela terra, separou as crianças, levando o menino para longe. Assim, num ponto da praia temos Atlas Sol e, no outro, Serena Lua lutando pela vida, chorando a plenos pulmões.

Um casal, Neide e Evandro, acha Atlas Sol, e ele enche de luz a vida deles. Honrando o nome dado pela mãe de sangue, eles o chamam como escrito no pingente. O menino vira a alma da casa, e os pais são amorosos com ele. Deixando que ele siga os impulsos do seu coração desde pequeno. Ele aprende a nadar e a dançar.

Lá no lugar onde Mar Irene tinha parido, ainda estava a menina, quando Atlas Sol foi resgatado. Ela chorava, esperneava e lutava para continuar viva, ser ouvida, resgatada, amada. Seus esforços foram recompensados quando uma mulher a ouviu e foi até seu encontro. Suênia tirou a bebê daquele local tão inóspito e a adotou como sua.

Serena Lua, apesar de ter o colar com seu nome, não o recebeu, pois Suênia tinha medo de tudo que tinha haver com o passado da filha. Assim, nomeou-a Jéssica Oliveira. E Jéssica sentia o mar chamar. Com uma voz de encantar a quem quer que ouvisse, Jéssica era privada pela mãe do prazer de estar no mar. Era proibido que a mocinha chegasse perto da praia. Com isso, Jéssica sofria com sonhos e pesadelos, ora bons, ora ruins, e de certa melancolia. Para sorte de Jéssica, sua tia Lucília via essa superproteção de Suênia como exagerada, e levou, às escondidas, a menina para conhecer o mar.

Não vou contar muitos detalhes do enredo, pois quero deixar a curiosidade de vocês aguçada. O livro é suave, leve e fácil de ler. Por ser curtinho, podemos lê-lo num final de tarde meio chuvoso e friozinho, com a certeza de que vamos sentir a alma agraciada. Só senti falta de uma profundidade maior quanto a lenda das sereias; e que o romance de Mar Irene e Josias fosse desenvolvido melhor. Penso que o foco do livro não era o romance dos pais, e sim a história dos filhos.

Se você gosta de sereias e gostou do enredo do “Vindos do Mar”, a autora disponibilizou um filme no YouTube. Você também pode ver mais informações sobre o livro e a autora no Facebook. Sereias e tritões, reúnam-se todos para saborear esse conto tão belo sobre sua espécie.


 

Assinatura_Crônicas - Ana

Siga a Ana no Instagram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s