Nosferatu

Título: Nosferatu | Autor: Joe Hill | Editora: Arqueiro | Gênero: terror | Páginas: 624 | Ano de publicação: 2014 | Nota: 4,5/5,0


O Natal é uma celebração muito popular.  As luzes, os enfeites, a troca de presentes, o aroma dos pinheiros enfurnados em salas de visitas… Talvez você passe a enxergar as festividades natalinas de outra maneira depois de ler essa história horripilante trazida por Joe Hill. Filho do mestre Stephen King, ele também é autor de Em Chamas e Estrada da Noite, obras bastante reconhecidas pelo público do gênero.

O renascimento é o símbolo do Natal… E numa noite, quase no fim de dezembro, um paciente idoso, em coma há anos, quase sem vida em suas veias, subitamente abre os olhos. Ele é um procurado da polícia por vários sequestros e assassinatos. Ele é Charlie Manx.

O despertar de Manx inicia a narrativa. Ele tem verdadeira obsessão por crianças e festas natalinas. É um vilão asqueroso, maldoso, obsceno, que atrai crianças ingênuas e adultos descompensados com a doce ilusão de um passeio à “Terra do Natal”, um lugar onde a festa nunca acabaria e só existiria a felicidade da celebração.

Monstruoso, Manx viaja em seu Rolls Royce negro, sequestrando crianças que julga “desviadas”, “mal cuidadas” e “abandonadas” pelos pais para esse lugar, cujo caminho apenas ele conhece e do qual ninguém volta. Suas “buscas” nunca falham, até Vic McQueen, uma moleca desaforada e bem maluca, aparecer em seu caminho. E é a partir daí que as coisas começam a ficar interessantes.

Victoria McQueen não é uma pessoa convencional. Transtornada desde a infância por problemas familiares, Vicky se refugia em longos passeios de bicicleta pelo bosque perto de sua casa. Ela logo descobre a primeira coisa estranha de sua existência: sua bicicleta pode transportá-la de forma mágica no espaço, quase como criando portais. Apenas Vic sabe. Talvez ela seja apenas o resultado de uma vida ruim e tenha se tornado maluca… E essa é uma dúvida que o autor nos inflige até mais ou menos metade da narrativa, o que pode ser um pouco enfadonho.

Pulando spoilers, o grande embate acontece quando Vic tenta salvar uma criança das garras de Manx e quase acabada capturada por ele. Após uma fuga alucinante, ela tenta seguir a vida de maneira relativamente normal, mas percebe que isso não é possível. Algumas visões e dores não podem ser apagadas. E então ela precisa de anestésicos para continuar existindo com tanto peso sobre si mesma.

Os problemas pessoais de Vic vão se acirrando conforme a passagem do tempo na narrativa. Acompanhamos toda a sua adolescência e início da vida adulta sem saber o que é mais assustador para ela: os monstros internos (a relação quebrada com os pais, com seu filho Wayne, e o uso de drogas) ou os externos (Manx).

O livro é longo e em alguns momentos, o leitor quase se perde diante de tantas informações e reviravoltas. Pode ser um pouco cansativo, especialmente quando, por algumas páginas, o autor sugere que tudo pode ser apenas um quadro de transtorno psiquiátrico.

Para além do volume, vale a pena insistir depois dessa zona mais pegajosa da narrativa. Muitas cenas de ação na estrada, perseguições, emoções de mãe e filho, etc., e principalmente, terror! O vilão é muito cruel e realmente causa aquela sensação de medo, angústia… Insistam, o livro vale!

Além disso, Vic é uma protagonista carismática, corajosa, maluca, que vai até as últimas consequências para sobreviver ao monstro letal. Longe do heroísmo, ela nos deixa em dúvida se é uma pessoa alucinada pelas drogas ou se Manx, e o horror relatados por ela, são reais. Ao conhecer sua história, alternamos entre a pena por sua miséria pessoal e a torcida para que ela chute o traseiro do vilão. Bem bacana!

É uma trama bem construída, de fato assustadora, e que mesmo bastante extensa (mais de 600 páginas) mantém a atenção até o fim.

Nota 4,5, brilhante!


Assinatura_Crônicas_Thamirys-09

Siga Thamirys no Instagram!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s