Pluto (Naoki Urasawa X Osamu Tezuka)

Título: Pluto | Autor: Naoki Urasawa | Editora: Panini | Gênero: seinen, ficção científica, suspense | Volumes: 8 | Ano: 2017-2019 | Nota: 5,0/5,0


Pluto é um mangá  baseado no arco “O maior robô da Terra” de Astro Boy, criado pelo Osamu Tezuka muitas décadas atrás. O primeiro volume foi lançado no Brasil pela Panini, em dezembro de 2017. Mas por que falar dele somente agora? Porque o mangá terá seu desfecho no oitavo volume, que será lançado em… Fevereiro de 2019! Minha missão é lhes apresentar a obra ainda a tempo de adquiri-la.

Num futuro em que humanos e robôs convivem como iguais, têm os mesmos direitos (muitas vezes a mesma aparência), ocorre um crime que choca a todos: a destruição de Mont Blanc, um robô pacífico e adorado, um dos sete robôs mais poderosos do mundo que estão espalhados pelo mundo. Esse não será o único assassinato, um ativista e defensor dos direitos dos robôs é mais uma vítima. A assinatura dos crimes: chifres postos no que restou das vítimas. Todos os robôs especiais, seus criadores e personalidades afins correm perigo… E tudo gira em torno de um nome: PLUTO. Mas o que é Pluto? Para a mitologia romana, é um deus implacável da destruição e da morte. Esqueça a inocência do Tezuka, temos aqui uma reimaginação destruidora e realista que dá outro ar a Astro boy.

pluto02

Gesicht, outro dos sete robôs especiais, é um detetive da Europol e assume o caso. Ele está exausto de seu trabalho, de sua vida, de sua relação conjugal… É um robô no auge da insatisfação e tudo que gostaria é de gozar férias. No entanto, está diante do caso mais relevante de sua carreira, em que ele mesmo é uma vítima em potencial. Assim começa nossa jornada para desvendar Pluto.

O que faz um robô perfeito? Humanos são capazes de aceitar a coexistência com robôs? Aliás, eles realmente sabem diferenciar uns dos outros? De forma instigante, conhecemos não só Gesicht, mas todos os robôs especiais. Somos postos diante diálogos reflexivos e repletos de mistérios que fazem com que cada assassinato nos deixe cada vez mais perplexos.

Pluto é um thriller psicológico e futurístico criado por um dos mangakas mais renomados atualmente, e que peculiarmente tem um traço mais puxado para o ocidente e bastante realista. Contrariando o clichê de acompanharmos a luta para as máquinas desenvolverem inteligência artificial capaz de se comparar aos sentimentos humanos, a história parte da suposição de que isso foi alcançado, e realmente nos faz sentir isso. Ela vai mais fundo e ambienta uma luta de classes histórica, além de contextualizar com guerras recentes do mundo real. A narrativa é densa, não há espaço para risadas. A tensão é contínua e gradativa; a cada fim de volume um gancho é jogado para causar mais suspense ainda, e você vai agradecer por ter feito esta indicação somente agora, pois não teria paz no intervalo de dois meses entre os lançamentos de cada volume.

pluto01

Pluto não é apenas um remake de “O maior robô da Terra”, é uma homenagem de Urasawa a Tezuka onde seus personagens são trabalhados de forma diferente, mas sempre com o cuidado de resgatar pautas presentes em Astro Boy. A leitura de Pluto independe do conhecimento das obras de Tezuka, é uma nova estória que não precisa de contexto para ser apreciada.


Siga a Brena no instagram!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s