Filhos do Fogo – Volume 1 – Sangue de Dragão

FB_IMG_15202937792580032

Título: Sangue de Dragão – Volume 1 | Coleção: Filhos do Fogo | Autor: Denis Ibañez | Editora: Luva Editora | Gênero: fantasia | Páginas: 280 | Ano de publicação: 2018 | Nota: 4,0/5,0


Este é um livro que é filho de um financiamento coletivo, chegou até o “Crônicas Fantásticas” pelas mãos de Brena. Você a conhece pelas resenhas que ela escreve pra gente. No site da Catarse, o livro está marcado como “projeto bem-sucedido” desde 04/05/2018. O Denis Ibañez deixa ali um vídeo curtinho explicando porque resolveu publicar o livro de um jeito não convencional.

Quando a gente apoia projetos como esse fica meio na expectativa de “será que vale a pena?”. Se você foi um apoiador, ou está pensando em comprar o livro, essa máxima é para você: compre, vale muito a pena. Eu sou uma leitora compulsiva, só largo um livro quando ele termina e devo dizer que este terminou muito cedo. Cadê o próximo volume, Ibañez?


Tudo começa com um prólogo no mínimo interessante. Não sabemos de quem ele fala, mas vamos seguindo o curso e sabemos que é um conquistador. Daí pra frente a história vai seguindo alguns personagens centrais. Karan, o bardo; Togany, a uma bela mulher; Thar, um mendigo; Bjorn, um fazendeiro. Logo no capítulo de Thar somos apresentados a outro personagem: Bakon. Thar e Bakon estão sempre juntos, então os capítulos mesclam as aventuras que eles enfrentam juntos.

O enredo principal mescla a história única de cada um dos personagens com a história do mundo que se desenvolve em plano de fundo em alguns pontos de vista com mais força, como no de Bjorn. Os personagens nos prendem a atenção, mas o que mais me cativou foi a escrita leve e gostosa do Ibañez.

Com pontas que me lembraram Game of Thrones, os épicos de Tolkien com um toque de RPG, senti-me numa aventura de qualidade escrita por mãos brasileiras. O enredo caminha para uma continuação que, como disse lá em cima, já desejo. A grande reviravolta do livro fica no final, deixando-nos curiosos sobre o destino dos nossos companheiros; e deixando claro que aqui também tem espaço para o povo de orelhas pontudas da floresta. Se eu puder lhe dar um conselho sobre este livro, seria: nem tudo é o que parece ser, leia com atenção.

Desde que comecei a escrever esta resenha, estou tentando eleger meu personagem favorito. Talvez Bjorn por causa da sua luta por vingança. Talvez Togany por eu ter uma inclinação a escolher mulheres como favoritas. Mas pensando bem, acho que Thar é meu favorito. O motivo? Vejo potencial nele. O jeito como ele lida com a vida nas ruas e como ele, mesmo que no início os motivos fossem outros, passa a cuidar de Bakon, transformando resgate em amizade, fez eu o olhar com carinho. Além do mais, existe certo mistério ao redor dele. Gosto de mistérios.

Se eu puder recomendar uma leitura agradável, cheia de aventura e fantasia, eu recomendaria Filhos de Fogo, Sangue de Dragão. Principalmente se você gostar de enredos épicos. Mas lembre-se: nem tudo é o que parece ser.

Assinatura_Crônicas - Ana

Siga a Ana no Instagram.

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s