Passagem para a Escuridão: Livro Um

Título: Passagem para a escuridão: livro um / Autor: Danilo Sarcinelli / Gênero: Dark Fantasy / Páginas: 318 / Ano: 2016 / Nota: 4 / 5


Reino da Tibéria, Ilha de Cipria. A família Dante, sob a fé no deus-sol Ravi, reina pacificamente após a derrota da Legião Negra do demônio Arkmal. Até que César Dante, filho do Rei da Tibéria, comete um ato violento de extremo fanatismo religioso contra membros da família Martino, aliados da família real, e segundo ele, seguidores do demônio.

César foi exilado, e a Tibéria prosperou por dez anos de paz. Durante seu exílio, a herança do trono tornou-se uma possibilidade ao protagonista, Lúcio Dante, neto do Rei Augusto Dante; porém Lúcio não se interessava pelos assuntos da realeza, desejava somente ter uma vida comum e cultivar o amor de Pandora.
Às vésperas do aniversário de Lúcio Dante, César retorna à casa. Tal fato é acompanhado de atentados e mistérios que abalam a paz do reino; e um presente sagrado dado por César a seu pai faz com que as máscaras caiam e os objetivos de cada personagem sejam revelados.

“A sede de poder e ambição são venenos para a alma.”

mapa

A premissa de “A Passagem para a Escuridão” é simples, até demais. Há somente uma religião, e diferente de nosso mundo real, lá as entidades religiosas existem, são concretas. O que torna a trama complexa é o leque de personagens que Danilo conseguiu construir para dar suporte às intrigas palacianas. A linha entre o bem e o mal é tênue e, mesmo que não concorde com algumas atitudes, há sempre uma motivação que gera empatia ao leitor por (quase) todos os personagens. Como é uma história de alta fantasia, é de surpreender que o autor consiga criar o mundo de forma tão realista, sem forçar o leitor a imaginar conceitos muito distantes de sua vivência.

A escrita de Danilo é segura e de um vocabulário equivalente à ambientação da estória. A narrativa é em terceira pessoa, onisciente, e por diferentes pontos de vistas. Ao mesmo tempo que tal artifício ajuda a compreender melhor a trama, tira um pouco do suspense para o leitor. Esse artifício também ajuda a nos aproximar de personagens secundários, eu mesma me apeguei mais a Marco e Diana que aos protagonista e antagonista. Algumas passagens são bruscas, além de nem sempre haver pistas para os plot twists seguintes. O livro é dividido em três partes: as duas primeiras são lentas, e a última, “Céu Carmesim” é pura ação e revelação. Essa lentidão é comum em primeiros volumes de qualquer saga, pois há a necessidade de apresentar o mundo e os personagens (que são muitos aqui); aposto que o próximo e último volume, que será lançado em breve, terá um ritmo mais frenético, pois os ganchos estão perfeitamente construídos nesse primeiro livro.

Neste primeiro volume temos um mapa do mundo e as árvores genealógicas das famílias; o leitor vai precisar desse guia de parentesco, certamente. Vou além: aconselho ao autor, caso ainda dê tempo, de no segundo livro pôr um breve glossário com cada personagem e o que aconteceu com cada um no primeiro volume, sempre de forma resumida, apenas para estimular a memória do leitor. Caso não seja possível fazer isso, visto que o livro deve sair do forno em breve, pode-se usar as redes sociais para posts com esse intuito.


Aproveito o espaço para lembrar a você, leitor que estará na CCXP, que Danilo Sarcinelli estará presente de 6 a 9 de dezembro. Você também pode adquirir o ebook na amazon!

Assinatura_Crônicas - Brena

Siga a Brena no Instagram!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s