Top 5 livros de Terror | Por Janayna Bianchi

Nesta semana do terror, convidamos alguns autores para dar sua opinião sobre literatura, e indicar 5 obras literárias que não podem faltar na estante de um amante do gênero. E para dar início as indicações, convidamos a Janayna Bianchi.


JanaBianchiJana Bianchi é engenheira, escritora, viajante, editora-chefe da Revista Mafagafo, hostess dos podcasts Curta Ficção e Desafio Ex Machina, colaboradora do jornal satírico Tempos Fantásticos e passeadora de lobisomens. Entre outros, publicou a novela Lobo de Rua (Dame Blanche), a noveleta independente Sombras e o conto “Analogia” (Revista Trasgo #09). Pode ser encontrada no site janabianchi.com.br e no Twitter e no Instagram como @janapbianchi ou sem seu site: instagram.com/janapbianchi

 


it-a-coisa-stephen-king-9788560280940-photo28179929-12-20-33It, a Coisa (Stephen King)

It é um dos meus livros preferidos da vida. Mais do que simplesmente um terror — um dos bem arrepiantes, a propósito —, It é um livro de drama, que fala sobre amizade, relacionamentos humanos e outros horrores que nada têm a ver com uma criatura assassina que atrai criancinhas para o esgoto. Já começo com ele pra marcar o território do meu mestre King, que não volto a mencionar nesta lista só pra dar chances pra coisas diferentes.


 

page_1Hex (Thomas Olde Heuvelt)

Hex é diferente de todos os livros de terror que já vi. Tem uma proposta muito fresca, inovadora e contemporânea, uma execução bem competente e um final de deixar todos os pelinhos do corpo arrepiados. Assim como It, ele também traça paralelos com horrores nada sobrenaturais, o que dá uma força extra à história.


 

Night-of-the-Living-Dummy-coverSérie Goosebumps (R. L. Stine)

Resolvi “roubar” indicando uma série inteira porque foram esses livros que me introduziram na vida de leitora de terror. Minha mãe passava na banquinha de jornal quando íamos até o centro da cidade e, a cada visita, comprava pra mim um volume — de capa mole e miolo de papel jornal. Devorava as histórias numa tarde e morria de medo depois. O que mais me impressionava eram os finais afiados e nem sempre exatamente felizes.


 

o-ultimo-lobisomen-glen-duncanO Último Lobisomem (Glen Duncan)

Tá, estou dando mais uma “roubadinha”, dessa vez porque eu acho uma sacanagem não ter um lobisomem nessa lista. O livro do Glen Duncan pode não ser um terror dos mais raiz, mas é um livro que flerta sim com o gênero e tem algumas das descrições mais impressionantes no que se refere a feras comendo e digerindo humanos. E é meu livro preferido de lobisomem, minha figura mitológica clássica mais querida — além de ser uma grande influência para as minhas próprias histórias.


 

91lYzgTdigLA Estrada da Noite (Joe Hill)

O meu livro preferido de assombração e fantasmas (sim, ganha de Saco de Ossos — que fica aqui como uma indicação extra). Tem uma premissa simples, e é relativamente curto, mas o ritmo é frenético e me deixou sem dormir direito por uns dias. Ganha muitos pontos por uma das descrições mais criativas de fantasmas, e mais alguns pelo universo expandido que se conecta com o universo do pai do Joe Hill, o próprio mestre Stephen King.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s