A Canção dos Shenlongs | Diogo Andrade

shenlongs03

Título: A Canção dos Shenlongs | Autor: Diogo Andrade | Editora: Independente | Gênero: Fantasia épica | Páginas: 150 | Ano de publicação: 2016 | Nota: 5/5


A Canção dos Shenlongs é o livro de estreia do Diogo Andrade; uma fantasia oriental que funciona como um prelúdio ao universo dos monges guerreiros criado pelo autor.

Através de Mu, conhecemos a estória de Shanjin, um dos quatro templos que sobreviveram – e se isolaram – à ascensão do Império de Housai. Mu chega ao templo com seu “irmão” Ruk, porém este é expulso da Ordem por transgredir suas regras. A forma como fazem isso é bem marcante… e dolorosa.

shenlongs01

No decorrer dos devaneios de Mu, surge uma ameaça para os monges. Um espadachim aparece e revela os planos do império de Housai para os templos. Os monges aprendizes não sabem quem é esse espadachim e como ele chegou ali, e isso acarreta num impasse, que para mim, foi um dos melhores momentos da estória.

 “Pés-de-serpente é realmente um estilo impressionante”, disse o espadachim, tranquilo. “Mas por favor, não estou aqui para isso. Já disse. Tenho uma mensagem urgente para o abade.”

Devido às previsões, a defesa do Templo da Montanha é reforçada, no entanto, a guerra é inevitável… E é nessa parte que Diogo mostra todo seu potencial e sua vivência, pois os combates são narrados de forma que possamos imaginar com detalhes tudo que acontece, e cada ação tem uma justificativa no enredo, magnífico!

shenlongs02

Não dá para explanar muito sem dar spoilers, o livro tem apenas 150 páginas. É direto e cumpre a promessa de introduzir o mundo em que Diogo desejo trabalhar no restante da estória. Senti falta de conhecer mais os personagens secundários, mas é a proposta do livro, e é cumprida.

Apesar de a trama ser simples, ela serve pra a construção de um mundo bem complexo, que espero que seja muito bem explorado pelo autor. O epílogo também nos deixa ansiosos para saber o que vai ocorrer dali pra frente.

O livro aborda com ênfase o conceito de Chi, traz referências a animes, ao Kung Fu, ao budismo e principalmente, à mitologia chinesa. Foge do comum, pois estamos acostumados a fantasia europeia, medieval.

Uma coisa que me incomodou foi os diálogos serem registrados com aspas, e não travessões. Porém, isso é um gosto pessoal, e me acostumei fácil devido aos diálogos curtos.

Interessou? Você pode adquirir o eBook na Amazon. E também está disponível no Kindle Unlimited.

Assinatura_Crônicas - Brena

Siga a Brena no Instagram.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s