EDDAS DO RAGNARÖK: Wolfgard e a Prole de Fenrir

Autor: Diego Bardo Rezende | Editora: Pendragon | Ano: 2017 | Páginas: 345 | Nota: 4,5/5


livro_eddas_do_ragnarok_40_1_20180303213051Durante três anos e pouco, um grupo de amigos reuniu-se para jogar o RPG D&D, expansão “Vikings: Guerreiros do Norte”. Após mais de cem encontros e muita pesquisa sobre mitologia nórdica, o apego à aventura inspirou Diego a entrar para o mundo da escrita.

O que era um prelúdio sobre personagem Wolfgard expandiu-se para quatro contos que o antecediam. Diego enxergou nesses contos a oportunidade de preencher as lacunas e torná-los um livro, e assim surgiu o Eddas do Ragnarok.

“O real, o místico e o divino nunca estiveram tão próximos, os nove mundos se mesclaram em Midgard. Humanos, elfos, anões e gigantes passaram a ter contato um com o outro, assim como inúmeras outras criaturas.

Öland, uma ilha do Mar Báltico, pouco influenciada pelas mudanças trazidas por este encontro, despertou o interesse do Deus Loki, que arremessou uma prole do lobo Fenrir, ainda filhotes, na região, para que crescessem e trouxessem alvoroço aos homens de lá.

Enquanto o jovem viking Wolfgard cresce, aprende os valores de seu povo, como a coragem e a honra. Tem a certeza de que boas amizades podem durar muito mais que uma vida inteira, assim como um amor verdadeiro.

As Nornes, Senhoras dos destinos de homens e deuses, caprichosamente teceram o fio das vidas de Wolfgard e da Prole de Fenrir conjuntamente. Chegará o dia em que os dois se encontrarão, mas somente um deles poderá sair vivo. Quem sairá vitorioso?

Uma história cheia de fantasia, aventura e mistérios. Convidamos você a descobrir quem vencerá a grande batalha entre um jovem viking e um lobo criado por um Deus traiçoeiro.”

Já se percebe o potencial do livro pela sinopse. É muito raro uma sinopse me atrair, e essa me deu um enorme prazer ao ler.

“Eddas do Ragnarok: Wolfgard e a Prole de Fenrir” é o primeiro livro de uma saga, e tem como prelúdio um texto adaptado do RPG “Vikings: Guerreiros do Norte”. É nessa parte que se descobre como, através das ambições de Sven Svenson, os nove mundos na mitologia nórdica se misturaram a Midgard. O Deus nórdico da trapaça, Loki, tomou proveito do ocorrido e espalhou a prole do lobo Fenrir.

WhatsApp Image 2018-08-28 at 23.23.03
Ilustração de Bruno Formagio para o livro

Após essa apresentação, inicia-se a jornada de Wolfgard. As consequências do encontro entre os mundos são relatadas em conjunto às aventuras do protagonista, da infância à vida adulta. O livro gira em torno das amizades, rivalidades e dos envolvimentos amorosos de Wolfgard. Porém isso não apaga o brilho dos personagens secundários; a exploração dos personagens é muito rica, e em nenhum momento, maçante.

Diego criou uma aventura onde coexiste realidade, mitologia e fantasia. As referências à mitologia nórdica vão além dos deuses e perpassam os nomes e visuais dos personagens, o comportamento social, o cenário… Eddas do Ragnarok é, definitivamente, um prato cheio para quem sente falta de obras com essa temática – uma leitura que agrega conhecimento à diversão.

A obra foi, e será, uma das melhores leituras que já tive; só não dou nota máxima devido os erros de revisão, que são mais de digitação que ortografia. Não tem como não criar laços com os personagens; e apesar de todo sofrimento retratado, foi como se eu estivesse numa roda ao luar, ouvindo uma lenda com os amigos ao redor de uma fogueira.

Apaixonante, angustiante, reconfortante… com batalhas intensas e relacionamentos marcantes, eu não sabia se lia devagar para aproveitar, ou se apressava a leitura diante minha curiosidade, chegou ao ponto de eu me dedicar exclusivamente ao livro, pois estava totalmente imersa nele.

Recomendo esse livro para todos que gostam de fantasia, e principalmente para os amantes de RPG. Só advirto sobre a idade do leitor, pois a obra contém muita violência e sexo, inclusive os dois simultaneamente.

Captura de Tela 2018-08-31 às 10.19.35
Ilustração de Patrícia Carvalho para o livro

Segundo o autor, em breve conheceremos novas aventuras. A pretensão é que as próximas obras tenham foco no grupo (e não somente em Wolfgard), além de trabalharem o protagonismo feminino. Enquanto isso você pode adquirir a primeira aventura, Eddas do Ragnarok: Wolfgard e a Prole de Fenrir, na Amazon ou direto com o autor.

Instagram sobre o livro

Assinatura_Crônicas - Brena

Siga a Brena no Instagram

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s